acompanhar

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Os heróis estão no chão


Os heróis estão no chão
(Marcos Henrique)


Deus está zangado comigo, por termos esgotado seus pedidos;

Sua cruz, não pesa mais.
Seu sangue azedou.
Os heróis estão no chão e sujos de sangue ruim.

Eu não posso voltar. Não quero ir.

Você morreu por mim e por todos que choravam. Todos estão aqui, sem se importar.

Também posso levitar ao pensar, também posso ter um jardim, ter um pouco de vida em mim.
Todos os gestos forçados em nome de te, todas as mortes em nome, de mim.

O gosto do amanhã é amargo, o sol não brilha mais aqui.
Sua cruz não pesa mais, desça e vamos queimá-la.

Você morreu por mim e por todos que sorriram;

Todos estão aqui, sonhando suas vidas;
Todos estão aqui, matando suas vidas;
Todos estão, sem sentir o que eu sinto;
Todos estão aqui, sonhando o impossível.

Sonhar destrói os sonhos.






Um comentário:

Andréa Costa disse...

Ácido,um toque de sarcasmo... adorei!