acompanhar

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Verbo

Jesus olha os homens de bom coração e nunca me enxerga, me olha só uma fez, me toca só por uns segundos, eu não posso ser vazio, não quero ser vazio, eu te peço pai! Eu suplico! Você que é seu filho não se sente só como eu me sinto.
Grandes feitos nunca fiz, não levantei montanhas ou curei enfermos, mas nunca te tentei e em ti acredito.

Jesus me olha só uma vez, não nos olhos no espírito. Ando em caminhos e sinto que não te sigo, é difícil seguir o invisível quando não se têm sentidos, quando não ti sinto.

Jesus! Olha-me! Enxerga-me só uma vez! Fala-me, não ti cala, não quero mais ouvir esses sons sombrios que me arrepiam os sentidos, só tua voz me aquece o espírito.

Deus é verbo e minha língua é tão adjetivo.

2 comentários:

Andréa Trindade disse...

a palavra de Deus diz Clama a mim e responderte-te-ei e anunciarei coisas grandes que tu não sabes.Ele nos ouve, resta a nos sentir a resposta dele.

Como jornalistaé sempre bom d vez enquando entrar no mundo das poesias porque o nosso dia-a-dia é bastante objetivo.

sucesso
beijos

Andréa Trindade disse...

a palavra de Deus diz Clama a mim e responderte-te-ei e anunciarei coisas grandes que tu não sabes.Ele nos ouve, resta a nos sentir a resposta dele.

Como jornalistaé sempre bom d vez enquando entrar no mundo das poesias porque o nosso dia-a-dia é bastante objetivo.

sucesso
beijos